Go to Top

Coworking, casas colaborativas e egrégoras

Há muitos anos venho estudando, vivenciando e cocriado espaços colaborativos. Vivemos uma era de transição de um mundo baseado na competição/escassez para um mundo mais focado na colaboração/abundância.

Os espaços de coworking estão crescendo em todo mundo e é um claro sinal da tendência do trabalho home office e da diminuição dos empregos formais. A cada dia mais pessoas estão em busca de trabalhar com PROPÓSITO, ao invés de terem um emprego que não está alinhado com sua missão de vida.

Também percebo uma tendência de casas colaborativas que são grupos de pessoas que se reúnem e compartilham espaços.

Para fazer um breve histórico da minha trajetória com coworking e casas colaborativas. Já fui cliente ou conheço coworkings: Locus BC, My Job Space, Clubwork, Estúdio Capanema, Espaço Multiplicidade (Brasília), Luz da Villa, Coworking Sabiá (Moema), participei das casas colaborativas: Casa Liberdade, Laboriosa 89 e fomentei espaços colaborativos: Casa na Vila Mariana, ITIO, Espaço NISS, Casa na Bosque da Saúde, Connect 10 Hub (Vila Mariana), Ateliê Flux 4D (Butantã).

Creio que uma das principais falhas em todos espaços de coworking e casas colaborativas que participei é que o foco está no ESPAÇO e não nas PESSOAS. As pessoas não focam na formação de uma EGRÉGORA, mas sim nos custos ($$$) do espaço.

Egrégora, ou egrégoro (do grego egrêgorein, «velar, vigiar»), é como se denomina a força espiritual criada a partir da soma de energias coletivas (mentais, emocionais) fruto da congregação de duas ou mais pessoas. Fonte: Wikipedia

Este foco acaba gerando escassez que gera competição. Cria-se um dilema: Coworking ou casas colaborativas deveriam promover ABUNDÂNCIA e COLABORAÇÃO. Depois de fazer o curso de Fluxonomia 4D, percebo que o foco deve ser em CONHECER as pessoas e COMUNICAR o que elas fazem e precisam que corresponde ao pilar da Economia Criativa que é a SEMENTE do FLUXO.

fluxonomia4d-ciclo

Ver post: http://marciookabe.com.br/coworking/coworking-mitos-e-verdades/

Em 2014, fiz o curso SpaceLab Prototipação de Sonhos com o Thiago Raydan na Casa Liberdade em Porto Alegre. Destaco os meus postits onde coloquei os SONHOS e vejam que um deles é criar Casas Colaborativas para trabalhar em REDE.

Coworking no Butantã

Mudei para o Butantã há menos de 1 mês e já estou super-engajado com os moradores que são bem ativos. A região onde estou morando que é perto do Amorim Lima que é uma escola municipal inovadora que meu filho mais novo começou a estudar este ano e foi o motivo da nossa mudança.

Em um dos grupos do Whatsapp, vi um post sobre um espaço com salas para treinamento e coworking que está iniciando perto de casa. Vejam o vídeo para perceber que nada acontece por acaso quando estamos em sintonia.

Coincidência é a maneira que Deus encontrou para permanecer anônimo. Albert Einstein

Tem acontecido vários “acasos” como este nos últimos meses, mas eu acredito mais na ENERGIA que colocamos e que atrai pessoas similares.  A Edna e a Gisele são sócias da Ecobra Paisagismo e Arquitetura e estão animadas com a ideia de unirmos forças, pois elas possuem um espaço excelente e eu tenho um grande networking.

Campos mórficos e torus (fluxo universal de energia)

Os campos mórficos são campos que levam informações e conectam todos os seres vivos criando uma imensa malha de conhecimento compartilhado.

A teoria dos campos mórficos foi idealizada por Rupert Sheldrake e explica porque grandes revoadas de pássaros ou cardumes de peixes conseguem evoluir com tanta sincronicidade. Uma nova descoberta que muitas vezes acontece de forma praticamente simultânea em vários lugares ou a facilidade de aprender algo que milhares de pessoas já aprenderam é explicada através da teoria dos campos mórficos.

Torus é uma forma geométrica como o campo eletromagnético da Terra e representa um fluxo universal de energia que rege toda a natureza, inclusive nossas vidas.

Qual é a relação dos campos mórficos e Torus com coworking e casas colaborativas?

Eu tenho uma teoria que o ponto central do TORUS são os espaços de coworking, casas colaborativas ou qualquer espaço PRESENCIAL onde as conexões se fortalecem e estabelecemos ElOS DE CONFIANÇA.

A minha conclusão depois de anos de vivências com espaços colaborativos é que os encontros PRESENCIAIS devem ter como principal objetivo CRIAR CONFIANÇA e fortalecer a criação de EGRÉGORAS. Finalizo com uma definição pessoal:

Egrégora é um espaço presencial para criar conexões e fortalecer a confiança entre pessoas com o objetivo de criar grupos colaborativos.

Referências:

  • http://marciookabe.com.br/coworking/coworking-mitos-e-verdades/
  • http://marciookabe.com.br/coworking/luz-da-villa-muito-mais-do-que-um-cafe-ou-coworking/
  • http://marciookabe.com.br/educacao/casa-colaborativa-bosque-1925/
  • http://marciookabe.com.br/cursos/workshop-de-prezi-na-casa-liberdade-em-porto-alegre/
  • http://marciookabe.com.br/laboriosa-89/
  • http://www.marciookabe.com/blog/76-vivemos-na-matrix-voce-vivencia-mais-o-medo-ou-a-confianca
  • http://marciookabe.com.br/crowdsourcing/casa-colaborativa-para-coworking-e-networking/
  • http://marciookabe.com.br/empreendedorismo/spacelab-laboratorio-de-prototipacao-de-sonhos/
  • https://pt.linkedin.com/pulse/%C3%B4kupa-%C3%A2ncora-e-projeto-educa%C3%A7%C3%A3o-inovadora-palestrante-e-netweaver

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *