Go to Top

Coaching pode virar crime no Brasil

O coaching já se consolidou como uma prática importante para o desenvolvimento de pessoas. Milhares de pessoas usam o coaching como forma de potencializar seus pontos fortes e alcançar seus objetivos com mais rapidez.

“Coach é um profissional que atua desenvolvendo as habilidades humanas, trabalhando com ferramentas e técnicas eficazes, que fazem com que o coachee (cliente) desenvolva o autoconhecimento e neutralize suas limitações para alcançar o sucesso pessoal e/ou profissional.”
Fonte: https://www.febracis.com.br/o-que-e-coach/

A crítica que faço ao grande crescimento do coaching é que grande parte das pessoas que fazem cursos de formação de coaching não tem talento e nem experiência para serem coaches. Muitas também se formam em coaching, não porque realmente querem ajudar no crescimento das outras pessoas, mas porque falaram que “coaching dá dinheiro”.

Coach vs Desempregado

Tenho uma opinião um pouco mais dura e acredito que muitos que perderam o emprego e para não terem o título de “desempregado” fazem formação em coaching para poderem se apresentar como “eu sou coach”.

O problema é mais complexo, pois vivemos em uma sociedade que valoriza a competição e que rotula as pessoas.

Empregado/Desempregado, Bem sucedido/Fracassado, Inteligente/Burro, TrabalhadorPreguiçoso, etc.

A verdade é que se uma pessoa se apresenta como COACH, mas na realidade está desempregada e quer voltar ao mercado de trabalho ou fazer alguma atividade freelancer. As pessoas irão achar que estamos ganhando bem e não não irão ajudar. Apenas se tivermos a humildade e coragem de expor nossas fraquezas e nossa fragilidade podemos ter ajuda das pessoas que irão se CONECTAR com as nossas reais necessidades.

Em 2016, fiz o curso de Fluxonomia 4D com a Lala Deheizelin e destaco este trecho do meu post “Vivemos na Matrix? Você vivencia mais o MEDO ou a CONFIANÇA?

“Tenho aprendido e percebido que o primeiro passo para criar FUTUROS DESEJÁVEIS é ser transparente e confiar no FLUXO. Com isso, você vai começar a mudar seu mindset do medo que nos leva a “fingir” quem não somos e mostrar nossas fragilidades e desafios. As pessoas irão perceber suas mudanças e irão se CONECTAR com mais CONFIANÇA.”

Há muitos anos, estava me lamentando com um ex-cliente de marketing digital sobre as dificuldades de ganhar dinheiro com agência digital e ele me falou:

Quem ganhou dinheiro com a corrida do ouro? Os garimpeiros? Não. Quem ganhou dinheiro na corrida do ouro foram as pessoas que venderam pás e picaretas!

A verdade é que em qualquer nova área – coaching, marketing digital, palestras, etc. – quem ganha MUITO dinheiro é quem vende as “pás e picaretas”. No caso do coaching é quem vende CURSOS DE COACHING.

Quero deixar claro que não estou negando a qualidade dos cursos de formação de coaching e dos milhares de profissionais de coaching qualificados. A minha crítica é para o BOOM que acontece em determinadas áreas e a tendência das pessoas de terem comportamento de rebanho. Ou seja, seguir o que “as pessoas dizem que é bom”.

Destaco alguns trechos de artigos sobre o tema “Criminalização do coaching no Brasil”.


No início de abril, foi iniciado um debate sobre a criminalização da prática do coaching, a partir da sugestão legislativa feita pelo cidadão William Menezes, publicada oficialmente na plataforma do senado em 15 de abril de 2019. Confira abaixo o que foi alegado na ideia legislativa de n° 122.217 :

“Se tornada lei, não permitirá o charlatanismo de muitos autointitulados formados sem diploma válido. Não permitindo propagandas enganosas como: “Reprogramação do DNA” e “Cura Quântica”. Desrespeitando o trabalho científico e metódico de terapeutas e outros profissionais das mais variadas áreas.”  (Menezes, W. em 15/04/2019)

Fonte: http://mamtra.com.br/coaching-regulamentacao-x-criminalizacao/


“A advogada responsável pela assessoria jurídica do IBC, Hayff Machado, argumenta que a regulamentação do coaching é a melhor opção no cenário atual. ‘Temos mais de 13 milhões de desempregados e mais de 9% da população com distúrbios comportamentais. E essa população busca o coaching não só como autoconhecimento comportamental, mas também como uma nova profissão. É um absurdo falar em criminalização.'”
Fonte: https://revistapegn.globo.com/Noticias/noticia/2019/05/coaching-pode-virar-crime-no-brasil.html


Qual é o TALENTO que você pode oferecer para o mundo?

Esta é a frase de minha (falecida) amiga Sabrina Bittecourt que tinha o projeto Escola com Asas e que me fez refletir sobre a educação dos meus filhos e me colocou em uma nova JORNADA que me levou para o caminho da EDUCAÇÃO MAKER e ORIGAMI.

Lembro claramente de quando li a frase em 2013 e 6 anos depois fico feliz em ter um filho estudando na escola Amorim Lima que é uma escola MUNICIPAL incrível de São Paulo que tem um modelo inovador de ensino e o mais velho está há 1 ano e meio estudando fora da escola no modelo Unschooling.

Eu encontrei a resposta para pergunta depois de vários anos e a resposta é ORIGAMI! O meu talento que estava adormecido e que se tornou, em poucos anos, o meu principal projeto é o ORIGAMI. Aprendi que TODAS AS PESSOAS deveriam ter como meta de vida buscar o seu IKIGAI que segundo os japoneses é a RAZÃO DE VIVER.

Não adianta falar de PROPÓSITO da boca para fora apenas para fazer bonito perante as pessoas. É preciso encontrar o seu PROPÓSITO para pessoas mais importante que é VOCÊ! Leia o meu post “Como o IKIGAI pode ajudar a encontrar seu verdadeiro propósito“.

Crime é passar a vida e não descobrir seu IKIGAI

O debate sobre criminalização do coaching é apenas a ponta do iceberg de uma sociedade em transição. Acredito que precisamos nos UNIR para atuar de forma COLABORATIVA para criar um novo modelo de mundo.

Sempre quis lançar um projeto na área de autoconhecimento e no dia 6/Abril fizemos o primeiro encontro da Jornada Ikigai que foi um dia INCRÍVEL de vivências para refletirmos sobre o que realmente nos faz levantar da cama todos os dias.

Se quiser encontrar seu IKIGAI, entre em contato e vamos conversar. Vejam como foi a primeira Jornada Ikigai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *