Go to Top

Dois papas – Um filme sobre mudanças, perdão e humildade

Assisti o filme Dois Papas da Netflix e direção de Fernando Meirelles e me emocionei com uma história que mostra a importância de não julgarmos e ter a humildade de MUDAR quando percebemos que outras pessoas podem ter IDEIAS ou FORMAS DE ATUAR que são mais eficazes do que as nossas.

Quando aconteceu a renúncia do Papa Bento XVI e o Papa Francisco assumiu, confesso que não dei muita atenção, pois sou espírita e um católico não-praticante. Apesar de não concordar com algumas questões da igreja católica, ao assistir o filme fiquei emocionado e inspirado a FAZER MAIS DO QUE TENHO FEITO. Percebi o poder que um papa tem em BILHÕES DE PESSOAS de todo mundo.

O filme é inspirado em fatos reais, mas não é um documentário. Inicialmente, ele mostra a eleição do Papa Bento XVI e um dos destaques é quando o Jorge Bergoglio (antes de se tornar papa) comenta que não deseja ser papa e um dos cardeais comenta:

Grande líderes não buscam a liderança.

” Um conclave acontece após uma renúncia ou a morte de um Papa, na Igreja Católica Apostólica Romana. Todos os cardeais se reúnem no Vaticano para uma “votação secreta”, sob a luz do Espírito Santo. ” Fonte: Wikipedia

Para não dar spoiler, o que vemos no decorrer do filme são duas pessoas que possuem opiniões completamente diferentes sobre como conduzir a igreja. Em um primeiro momento, há um momento de tensão com o choque de opiniões. Algumas horas depois, as divergências são deixadas de lado e vemos duas pessoas se tornarem amigas, APESAR DAS DIVERGÊNCIAS.

Com o decorrer do filme, vemos os problemas enfrentados pelo Papa Bento XVI na condução da igreja católica que culmina na sua renúncia. O resultado do conclave que elegeu o Papa Francisco não é segredo, mas o que vale destacar é a AMIZADE E CONFIANÇA que surgem a partir do encontro PODEROSO de dois homens com poder de influenciar BILHÕES DE PESSOAS em todo mundo, sejam católicos ou não.

O filme traz lições sobre PERDÃO e AUTOPERDÃO. Os dois papas enfrentam dilemas morais que os afligem. O Papa Bento XVI que teve oportunidade de combater a pedofilia na igreja e não tomou atitudes mais eficazes. O Papa Francisco se sente responsável pela tortura e morte de alguns companheiros na época da ditadura na Argentina.

Vi alguns artigos e vídeos no Youtube fazendo críticas ao filme, acusando de não ser verdade a relação de amizade dos papas. Acho interessante como algumas pessoas querem ser “donas da verdade” em um tema que não há como termos certeza.

Ao invés de assistir o filme com olhar político ou religioso, sugiro assistir o filme com um OLHAR HUMANO.

Tenho o hábito de ver os aspectos POSITIVOS e divulgar o LADO BOM, pois acredito que desta forma criarmos a energia para MUDANÇAS POSITIVAS.

Vejam o vídeo do encontro dos dois papas. Ah, lembro que não são atores! São apenas dois seres humanos com imensas responsabilidades.

Se eu já havia me tornado fã do Papa Francisco com o filme. Passei de admirador a ativista em duas causas que ele defende.

Laudato Si – Tudo está interligado

Vejam a série de vídeos que explicam a Laudato Si de forma simples para todos compreenderem.

“Geralmente as encíclicas se dirigem aos Patriarcas, Arcebispos, Bispos, Presbíteros, Filhos e Filhas da Igreja, os fiéis; todavia o círculo pode-se alargar para compreender todo o “homem de boa vontade”[4].” Wikipedia

“Tudo está interligado!” Esta é a tônica da sinfonia escrita pelo papa Francisco, a Encíclica Laudato Si´ (Louvado Sejas). Aqui, este precioso documento é apresentado e comentado por especialistas de diversas áreas do conhecimento e de diferentes tradições religiosas. Laudato Si’ é uma declaração de amor pelo planeta terra e um compreensivo tratado sobre os mais variados temas que envolvem o cuidado de nossa Casa Comum. Seguindo a metodologia da Encíclica, o DVD está dividido em capítulos para facilitar o seu uso em grupos de estudo, salas de aula e nas comunidades.

Economia de Francisco
www.francescoeconomy.org

Encontro a ser realizado de 26 a 28/Março com 500 jovens de todo mundo de 30 a 35 anos de várias áreas para criar um pacto para criar uma nova economia com mais ALMA e, assim como São Franscisco de Assis, ajudar os pobres através da INCLUSÃO e SUSTENTABILIDADE.

O encontro será na cidade de Assis na Itália que foi onde nasceu São Francisco de Assis.

“A partir do ano 1000, quando Assis passava por um grande período de desenvolvimento, principalmente graças aos monges beneditinos, que a história de Assis se funde com a história da humanidade. Bem no ano de 1181 nasce Giovanni di Pietro Bernardone, mais conhecido como São Francisco. Francisco amava a natureza, pois sustentava a ideia de que toda criatura era um dom do amor absoluto de Deus, tanto que escreveu um poema chamado “O Cântico das Criaturas”- primeiro poema literário italiano. Depois de ter sofrido tantas doenças, São Francisco morreu com 45 anos, e foi enterrado na Basílica dedicada a ele.”

Um grande amigo – Diogo Lopes – foi um dos jovens empreendedores sociais selecionados para este grande encontro e foi com ele que tivemos a ideia de criar a Jornadaikigai.com para ajudar as pessoas a buscarem sua razão de viver.

Neste vídeo, a Tamiris Cristhina explica como ela também foi uma das jovens selecionadas.

Muhammad Yunus – prêmio Nobel da Paz de 2006 – estará presente no encontro.

Entrevista com Fernando Meirelles

” Se ninguém se sente responsável, e quando ninguém é culpado todos são culpados.” Papa Francisco

Referências

2 Responses to "Dois papas – Um filme sobre mudanças, perdão e humildade"

  • GERALDO JOSE BOTURA LACERDA
    24 de fevereiro de 2020 - 11:54 Reply

    Sobre o filme…
    Como mensagem de uma obra de ficção seria um bom filme.

    A verdade é que o filme passa a mensagem de 2 visões de mundo na qual uma delas (Francisco) é o discurso atual vigente ou seja, de um mundo Globalista, Progressista e Relativista onde não há lugar para uma verdade Una e imutável.

    Mateus 24
    …34Com toda a certeza Eu vos afirmo, que não passará esta geração até que todos esses eventos se realizem. 35O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão. Só Deus sabe o dia e a hora exatos.

    Todos os Papas (como humanos) também erram, mas esse filme do ponto de vista Cristão é uma mentira que mostra Bento XVI ansioso pelo poder e insensível.

    Mas o que esperar de um filme de um Cineasta “Petista” e de uma plataforma de vídeos que divulga
    filmes como o “Especial de Natal Porta dos Fundos” que vilipendia e ridiculariza a Lei religiosa Cristã e também a nossa constituição?

    Lamentável!!!

    • marciookabe
      1 de março de 2020 - 5:19 Reply

      Geraldo,
      Nem o papa Bento e nem o papa Francisco são petistas. Como você mesmo fala, é uma obra de ficção e, portanto, terá leituras do diretor.
      Sobre o Bento XVI estar ou não ansioso pelo poder, quem sabe a verdade?
      Infelizmente, a maioria das pessoas tende a focar no negativo e levar para o lado político, ao invés de simplesmente refletir sobre os pontos positivos que este e outros filmes podem trazer.
      Um exemplo é o documentário “Democracia em vertigem” que assisti e achei ÓTIMO. Não que eu concorde com a visão da diretora Petra Costa e espero que não me chamem de petista, mas é FATO que Jair Bolsonaro não foi eleito por mérito próprio e a prisão de Lula tem incoerências.
      A busca por HERÓIS e VILÕES é um dos maiores problemas do Brasil.

      Sugiro focar no POSITIVO do post e acompanhar a Economia de Francisco e a encíclica Laudato Si que são destaques no post.
      http://www.francescoeconomy.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *