Go to Top

Feito é melhor do que perfeito

“Feito é melhor do que perfeito”.

Esta é uma das 3 frases que ficam estampadas na parede do Facebook. 

  • “Feito é melhor do que perfeito”
  • “O que você faria se não estivesse com medo”
  • “Faça rápido e quebre coisas” – Eu adaptaria para “Faça rápido e quebre regras”

Esta frase é fantástica, pois reflete a realidade atual dos negócios e resume o conflito de gerações. A geração Baby-boomer e X são da cultura de que o erro é atestado de incompetência e a geração Y tem a cultura do “aprender fazendo”. Veja meu vídeo sobre as frases.

Acrescento uma frase de minha autoria:

“Não deixe o perfeccionismo te travar”

Lógico que nem tudo é um mar de rosas, mas isso me lembra uma frase famosa do Thomas Edison “Se quiser ter uma boa ideia, tenha uma porção delas.

Reflexões sobre perfeccionismo

Segundo o Wikipedia, “O perfeccionismo é um distúrbio neurótico no qual a pessoa sente constante insatisfação com seu desempenho e dúvidas sobre a qualidade de seu trabalho, levando o indivíduo a escrupulosidade, verificações de pormenores, obstinação, prudência e rigidez excessivas prejudicando a sua pontualidade e eficiência.”

Outro trecho bem legal é sobre os dois tipos de perfeccionismo:

“… existem dois tipos de perfeccionsimo: o “normal” (quando a pessoa se esforça para fazer algo bem feito (segundo alguns, isso nem pode ser considerado perfeccionismo) e o neurótico (quando a pessoa tem um comportamento compulsivo excessivo de esforço, chegando níveis monumentais e inúmeras quantidades de repetições da mesma atividade).”

Eu diria que tenho um terceiro tipo relacionado à educação e ensino: obsessão por criar apresentações que cativem a audiência e que sejam as mais didáticas possíveis. Como um grande evangelizador do Prezi como ferramenta de apresentações profissionais e ensino, eu vejo com frequência o conflito de gerações, pois pessoas mais jovens acham o Prezi fácil e pessoas mais velhas têm dificuldade de se desapegar do PowerPoint. (Leiam meu artigo Prezi vs PowerPoint)

Como sarei do meu perfeccionismo no Leader Training

O Leader Training é um curso de autoconhecimento excepcional que fiz em 2007 e que me levou a uma guinada profissional e à projeção nacional da Konfide como empresa de cursos de Marketing Digital.

Até 2007, eu vinha alimentando o desejo de organizar um curso de “Marketing no Google” para compartilhar minhas experiências com outras pessoas. Porém, não sabia que até então eu era perfeccionista em algo fundamental para um professor… inconscientemente eu sempre achava que ainda não sabia o suficiente para dar aulas… Porém, uma amiga me apresentou o Yoshio Kadomoto em Dez/2006 e ele falou que o primeiro Leader Training na Ammy aconteceria em Jan2/2007. O problema é que ele estava iniciando um novo projeto e ainda não havia decidido nem o nome da empresa, muito menos ter um site. Fizemos um site em menos de 2 semanas e divulgamos antes do Natal. Participei da turma de Fev/2007 e confesso que por ser Master Practitioner em PNL, achei que seria mais um curso como outros que já fiz. Grande (e ótimo) engano, foi o curso mais transformador que já fiz. Através de diversas técnicas – PNL, Análise Transacional e muitas outras – o treinamento consegue te levar a uma experiência interior profunda e transformadora. Lá, eu descobri que meu perfeccionismo tinha como origem a educação mais rígida típica de descendentes de orientais.

Veja meu depoimento sobre o treinamento:

Quem quiser conversar mais sobre este tema, poste seu comentário ou entre em contato através do formulário de contato.

Referências:

One Response to "Feito é melhor do que perfeito"

  • Giovanni Pereira
    22 de outubro de 2013 - 4:34 Reply

    É tão bom quando lemos algo que é tão prático e relevante. Parabéns pela forma que coloca as coisas, pela forma que escreve; acaba resultando em um aprendizado instantâneo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *