Go to Top

Cohousing – Um conceito inovador de CASA

Recomendação: Grupo COHOUSING Brasil – Co-lares

O desafio da sustentabilidade não é novidade para ninguém e todos sabem o que devemos fazer: reduzir consumo, lixo, reciclar, usar a energia solar e diversas outras ações. Porém, na prática sabemos que a maioria das pessoa não consegue ser sustentável. A razão para isso é o fato de vivermos em um sociedade que valoriza o dinheiro, a beleza e o status. Happy (http://www.thehappymovie.com) é um documentário incrível que fala sobre FELICIDADE e mescla histórias de pessoas em todo mundo que são felizes com estudos científicos como a Psicologia Positiva.  Vejam meu post “Happy – Documentário sobre Felicidade Genuína“.

Segundo o documentário Happy,  temos três metas intrínsecas para a FELICIDADE:

Busca do crescimento pessoal, relacionamentos pessoais (família e amigos) e desejo de ajudar.

Imagens do documentário Happy

Agora vemos uma tendência de individualização de água e gás, ou seja, o modelo atual de moradia é focado em ISOLAR as pessoas e não em criar comunidades. Somente vivendo em comunidades conseguimos buscar o crescimento pessoal, manter relacionamentos pessoais diariamente e ajudamos uns aos outros. A pergunta mais importante para refletirmos sobre a importância de abandonarmos os velhos padrões talvez seja:

Você vive em um ambiente que proporciona a FELICIDADE?

Este questionamento me fez pesquisar sobre esta palavrinha  – COHOUSING – que parece simples, mas que pode ser o futuro da moradia e da vida em comunidade.

Cohousing com Lilian Lubochinski

Nesta entrevista a arquiteta e urbanista Lilian Lubochinski fala sobre a criação de comunidades intencionais, como o Cohousing. Assista e descubra formas mais colaborativas, felizes e até econômicas de se viver.

O que é COHOUSING?

Cohousing é uma forma de morar onde espaços e recursos comuns são compartilhados, mas principalmente há um senso de comunidade muito forte. O texto do site Planeta Sustentável é ideal para definir uma cohousing.

“Lá os moradores compartilham espaços e experiências com seus vizinhos. As cohousings surgiram na Dinamarca, nos anos 60 e atualmente existem principalmente nos EUA e na Europa. Uma forte característica das cohousings é seu desenho arquitetônico. Por isso, normalmente, elas nascem do zero, com os futuros proprietários dando palpites em todos os estágios de sua construção – do desenho da planta aos materiais que serão usados.

Arquitetura que une
A disposição das casas é planejada para fortalecer a proximidade entre os moradores. Em geral, são construídas de 20 a 40 residências, umas de frente para as outras, com jardins e áreas de lazer entre elas.

Casa própria
Cada família vive com privacidade em sua própria casa, mas convive com toda a comunidade, por exemplo, na hora das refeições, feitas na cozinha coletiva.

Vida comunitária 
A chamada common house possui uma ampla cozinha, sala de jantar, lavanderia, biblioteca, sala de ginástica, oficina de artes e espaço de lazer, tudo coletivo.

Divisão de trabalho 
Os moradores dividem tarefas, como o cuidado com hortas e jardins e a varrição das calçadas. Em uma oficina coletiva, ficam os equipamentos para essas atividades.

Respeito ao meio ambiente
Os moradores utilizam transportes alternativos. Os espaços ao ar livre são pensados para os pedestres. O estacionamento fica em uma área periférica.

Colaboração
É comum os carros e as bicicletas serem compartilhados e os pais fazerem uma escala para levar e buscar as crianças na escola. As decisões sobre a comunidade são tomadas por todos, sem hierarquia. ”

Autores: Leandro Sarmatz, Mariana Lacerda e Yuri Vasconcelos
Fonte: http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/cidade/conteudo_418857.shtml 

Este vídeo é EXCELENTE para compreender o conceito de cohousing.

Vivendo em comunidade

Pesquisando sobre este tema, podemos perceber como o modelo atual de moradia não é sustentável. Ou moramos em casas e temos que investir em segurança e temos todos os custos inerentes de morar em uma casa ou moramos em apartamentos e vivemos isolados, apesar da segurança.  Acho incrível como as pessoas reclamam de tantas coisas das quais não percebem que elas fazem parte do problema:

  • Reclamam do trânsito, mas andam de carros sozinhas e não buscam dar ou ir de carona
  • Falam que os vizinhos não se conhecem, mas não busca conhecer os vizinhos
Fiz um post no site “Eduko – Vizinhos Amigos” onde explico sobre a ideia de enviar uma carta para cada morador apresentando minha família e pedindo para as pessoas preencherem um ficha com as informações da família. 

carta-moradores

Há duas frases que gosto muito e que combinam com este post:

“Começar já é metade de toda ação” Provérbio Grego
“Feito é melhor do que perfeito” Facebook

Se você também gostou deste tema, entre em contato comigo ou comente este post. Estou fazendo um painel no Pinterest e se quiser compartilhar um artigo ou vídeo, comente no post.

https://www.pinterest.com/marciookabe/ecovilas-e-cohousing

Referências:

  • http://www.cohousing.org/
  • http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/cidade/conteudo_418857.shtml
  • http://www.belterracohousing.ca/
  • http://marciookabe.com.br/sustentabilidade/ecovila-uma-alternativa-sustentavel/
  • https://www.youtube.com/watch?v=VfdkhdBUBUw

7 Responses to "Cohousing – Um conceito inovador de CASA"

  • Mara Liporaci de Giani
    24 de maio de 2017 - 15:12 Reply

    Olá,
    Moro em Brasília e meu nome é Mara. Gostaria muito de me envolver neste projeto (cohousing). Tenho 52 anos , sou professora e amo me envolver com o ser humano de maneira geral.
    Grata desde já,

    • ANDRE TEIXEIRA DE CARVALHO
      5 de novembro de 2017 - 13:27 Reply

      Mara, caso encontre algum grupo dessa natureza em Brasília, gentileza me informar pelo e mail professorandre22@hotmail.com. Sou professor também e estava pesquisando justamente o mesmo que você está pesquisando.

      • marciookabe
        9 de novembro de 2017 - 7:02 Reply

        André,
        Me perdoe, mas estou estudando também e se você mora em Brasília tem mais facilidade de buscar pessoas em sua cidade.
        Este não é meu tema principal. Sugiro conectar com a Lilian Avivia Lubochinski.
        Abraços,
        Marcio Okabe

  • Rosana Rezende Rodrigues
    7 de agosto de 2017 - 10:31 Reply

    Bom dia, sou engenheira civil e tenho uma construtora, sempre sonhei com este tipo de comunidade principalmente voltado a terceira idade, tenho avós super isoladas e solitárias em seu apagamentos, ávidas por convivência com outras e presas em suas grades de solidão. Tenho interesse, se puder me enviar mais informações. Grata

    • marciookabe
      14 de agosto de 2017 - 22:20 Reply

      Olá Rosana,
      Legal seu interesse. Procure a Lilian Avivia Lubochinski no Facebook, pois ela é uma das mais estudiosas deste tema.

      Abraços,
      Marcio Okabe

    • Claudia
      13 de setembro de 2017 - 11:13 Reply

      Olá Rosana! Tenho o mesmo sonho! Gostaria de construir uma Cohousing para 3a.idade, pois gostaria de morar lá mais tarde. Tenho 53 agora. Vamos manter contato pois tenho o terreno para isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *