Go to Top

Neuromarketing vs Marketing Tradicional

Você está satisfeito com seu marketing?

Caso a sua resposta para pergunta acima seja SIM, não precisa continuar a ler este artigo.

Se VOCÊ respondeu NÃO, então leia este artigo e DESCUBRA uma nova forma de fazer marketing.

O que é Neuromarketing?

Segundo o Wikipedia:

“Neuromarketing é um campo novo do marketing que estuda a essência do comportamento do consumidor. É a união do marketing com a ciência, é considerado uma chave para o entendimento da lógica de consumo, que visa entender os desejos, impulsos e motivação.”

O Neuromarketing se baseia em estudos que demonstram que nós tomamos decisões EMOCIONAIS e por IMPULSO.

Segundo Marcelo Peruzzo, autor do livro “As três mentes do Neuromarketing”: “Você deve acreditar: Quando compramos produtos e serviços, somos motivados por comportamentos de ordem animal, um estado inconsciente, compra por impulso, não planejado, e que, naturalmente por meio de abordagens tradicionais de pesquisas quantitativas e qualitativas não podem ser alcançadas.

A melhor maneira de entender este procedimento, e compreender a teoria do cérebro trino, que foi elaborada em 1990 pelo neurocientista Paul MacLean, em seu livro “The Triune Brain in evolution: Role in paleocerebral functions”, discute o fato de que nós, humanos/primatas, temos o cérebro dividido em três unidades funcionais diferentes: O cérebro reptiliano (animal), sistema limbico e cérebro racional (neocórtex).

O Cérebro Reptiliano ou cérebro basal, ou ainda, como o chamou MacLean, “R-complex”, é formado apenas pela medula espinhal e pelas porções basais do telencéfalo. Esse primeiro nível de organização cerebral é capaz apenas de promover reflexos simples, o que ocorre em répteis, por isso o nome. Pesquisas indicam a cada dia, que a maioria das nossas decisões são determinadas por este impulso animal, e que abordagens tradicionais de pesquisas de mercado não conseguem ter acesso.”

Fonte: IPDOIS

Peruzzo usa os personages Macaco, Princesa e Einstein para representar as três unidades do cérebro. O Macaco representa o cérebro reptiliano que toma decisões por impulso, a Princesa representa o sistema límbico que é responsável por nossas emoções e o Einstein que representa o cérebro racional. Seu “Einstein” pode achar bobinho usar personagens, porém é FATO que simplificar a linguagem é a melhor forma de facilitar o aprendizado e o entendimento.

O segredo do sucesso de Gangnam Style

Conheci o Marcelo Peruzzo através dos seus vídeos que são publicados regularmente no Youtube. Um deles me chamou mais atenção para o tema Neuromarketing, pois o cantor PSY é um case inegável de marketing. Podemos questionar a qualidade da música, mas não fechar os olhos para as técnicas aplicadas para gerar tanta repercussão.

Tive o prazer de participar do curso de Neuromarketing “CBO – Chief Brain Officer” e conhecer pessoalmente o Marcelo Peruzzo. Descobri que não foi à toa que ele foi eleito o melhor professor da FGV por vários anos.

Mapa do Neuromarketing

Uma história que me chamou a atenção no curso foi como o Marcelo Peruzzo se envolveu com o Neuromarketing. Ele conta que em 2009, estava na Barnes and Nobles em Orlando e sua filha trouxe um livro de Neuromarketing dizendo que ele iria gostar. O livro é “Neuromarketing: Understanding the Buy Buttons in Your Customer’s Brain” cujos autores são Patrick Renvoisé and Christophe Morin fundadores da SalesBrain.

A SalesBrain é uma empresa especializada em estratégias de neuromarketing e que desenvolveu técnicas para influenciar a DECISÃO DE COMPRA através de estímulos que impactam o cérebro reptiliano.

Neste vídeo (em inglês), Christophe Morin explica como funciona os 3 cérebros.

Anotações de Neuromarketing

Quem acompanha meus artigos sabe que sou um fã do Pinterest que é uma forma VISUAL de guardar sites e vídeos na forma de painéis. Sempre crio um painel para um novo tema que começo a estudar, pois além de facilitar o meu aprendizado, posso compartilhar com outras pessoas. Acompanhem o meu painel de Neuromarketing.

http://pinterest.com/marciookabe/neuromarketing/


 

Neuromarketing (Prezi) para evitar “A Morte por PowerPoint”?

Pesquisando sobre o assunto, me deparei com dois webinars promovidos pela SalesBrain: Como alterar seu site e Como alterar seus slides do PowerPoint para evitar a “Morte por PowerPoint”.

Parte 1 Parte 2 Parte 3
Slides tradicionais Sua empresa Seus produtos Sua tecnologia
Neuroslides Desafios de negócios do cliente.DOR do cliente 3 razões para o cliente comprar O que você achou?

O principal erro das apresentações e sites é falarem na linguagem do EU (Minha empresa tem X anos, NOSSOS produtos, etc.). Na realidade, deveriam ser escritos na linguagem do VOCÊ (Você quer melhorar suas vendas? O que VOCÊ achou?).

http://www.goldmail.com/webinars/neurocharge2012part2/

Adorei encontrar este webinar, pois percebo que o Prezi permite criar estímulos para o nosso cérebro reptiliano através da sua dinâmica de ZOOM IN e ZOOM OUT.

Na apresentação da SBAP, acredito que intuitivamente aplicamos vários conceitos de neuromarketing!

E agora José?

Quando nos deparamos com algo novo, surpreendente e… DESCONHECIDO, inconscientemente tomamos a decisão de FUGIR ou LUTAR. Como não somos tão primitivos, nós adaptamos estas decisões para “Ficar na ZONA DE CONFORTO” ou “Reconhecer que sou aprendiz”.

A primeira opção é sempre mais “fácil”, pois não precisamos LUTAR contra o sistema (empresa, família, amigos, NÓS mesmos), porém ficar na zona de conforto é correr o risco de ficar na “média” e não se destacar no mercado. A KODAK é um exemplo de empresa que se manteve na zona de conforto, FALIU e ainda chama de TRANSFORMAÇÃO DA KODAK “A Kodak planeja deixar o mercado de dispositivos de captura – câmeras digitais, filmadoras de bolso e porta-retratos digitais – em 2012” (Fonte: Kodak)

“É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe.” – Epíteto

“Reconhecer que somos aprendizes” não é fácil e pode dar mais trabalho. Porém, é gratificante! Aprender nos mantém em movimento, nos leva a novas conexões como fiz no excelente curso CBO -Chief Brain Officer e, aos poucos, deixamos de ser “Macacos Novos” e nos tornamos “Macaco Véio” 😉.

“Só sei que nada sei” Sócrates

Como diz Marcelo Peruzzo, estamos em um mundo de PISTA RÁPIDA e os velhos conceitos de marketing precisam ser revistos. Para INOVAR é preciso “sair da caixa” e desafiar os modelos tradicionais. Se VOCÊ gostou deste artigo, COMPARTILHE!

“Nada é permanente, exceto a mudança.” Heráclito

Referências:

One Response to "Neuromarketing vs Marketing Tradicional"

  • Daiana
    2 de abril de 2017 - 0:23 Reply

    Gostei muito do conteúdo, me ajudou bastante .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *