Go to Top

Lowsumerism – Consumo consciente

Sabemos que o CONSUMISMO é um dos maiores desafios da humanidade. Neste excelente vídeo, a Box1824 apresenta o resultado das observações nas diversas pesquisas de tendências de comportamento e consumo.

A revolução industrial foi o início de uma era de CONSUMO, pois a demanda era a mola propulsora do capitalismo. A evolução das tecnologias, o crescimento do mercado e o marketing/mídia transformaram CONSUMO em CONSUMISMO. O resultado é uma tendência de esgotamento dos recursos naturais.

O LOWSUMERISM é um movimento para conscientizar as pessoas da necessidade URGENTE de mudar o modelo mental de POSSUIR e CONSUMIR para buscar uma vida mais simples.

O movimento lowsumerism conscientiza a partir de perguntas básicas:

– Realmente precisamos disso?
– Podemos pagar por isso? Ou apenas queremos nos sentir incluídos ou afirmar nossa personalidade?
– Sabemos a origem desse produto e para onde ele vai depois que o descartamos?
– Não estamos sendo iludidos pela propaganda?
– E, principalmente, qual é o impacto que esse produto causa no meio ambiente?

São três simples atitudes que fazem uma grande diferença:

– Pensar antes de comprar.
– Buscar alternativas de menor impacto para os recursos naturais, como trocar, consertar e fazer.
– Viver apenas com o que é realmente necessário.

A pergunta agora é…

Qual será a sua decisão?

One Response to "Lowsumerism – Consumo consciente"

  • Evandro Canesso
    23 de janeiro de 2016 - 16:48 Reply

    É claro que viver somente que o necessário seria a decisão mais sensata.
    Mas infelizmente nossa sociedade evoluiu na contra mão disso. O apelo ao consumo desenfreado feito pela propaganda nos estimula a consumir mais e mais mesmo sem ter condições.
    Esse conceito de “consumo consciente” já era ensinado a mais de 2000 anos atrás.
    Nosso Grande Instrutor já orientava a humanidade sobre o assunto.
    Seu discípulo Timóteo atesta isso.:

    1 Tim. 6:8 “Tendo sustento e com que nos cobrir, estaremos contentes com estas coisas.”

    Infelizmente pagaremos muito caro pela nossa insensatez!!!

    Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *