Go to Top

Cool Hunting – Como identificar tendências com Sabina Deweik

Dias 17/18/Fevereiro participei do “Workshop de Pesquisa de Tendências” ou Cool Hunting na Escola São Paulo com Sabina Deweik. Muitos amigos sempre me perguntavam sobre este curso e eu não sabia como explicar o curso, então decidi participar. Tive uma INCRÍVEL surpresa, pois foi um curso envolvente e cativante. Me apaixonei pelo tema, pois me identifiquei muito com o tema.

Hoje é comum ouvirmos falar de tendências, paradigmas, moda e diversos outros termos, porém a maioria das pessoas não sabe diferenciar corretamente estes conceitos.

Um exemplo de tendência que se tornou um novo paradigma é a sustentabilidade.

Uma da partes que mais gostei foi quando ela comentou sobre como ocorre a DIFUSÃO DA INOVAÇÃO e apresentou os conceitos de inovadores, early-adopters, pragmáticos, conservadores e retardatários. Este gráfico também é conhecido como “curva de adoção da tecnologia“.

Utilizo muito este conceito em minhas palestras e cursos para explicar a importância de compreender o nosso perfil e dos nossos consumidores para escolher adequadamente quais tecnologias são mais efetivas para determinadas ações de marketing digital.

Neste vídeo, a própria Sabina faz um convite para participarem do curso de Cool Hunting.

Recomendo muito participarem do Curso online de Cool Hunter.

Montei um painel do Pinterest com os exemplos que ela citou em aula.

A conclusão que cheguei no final do curso é que o “Cool Hunting” deveria ser OBRIGATÓRIO para empreendedores, pois todos temos boas ideias, porém poucos conseguem enxergar as reais tendências por trás dos comportamentos. O empreendedor tem o hábito de ter a ideia e buscar formas de executá-la.

Tive um insight agora e creio que o cool hunting poderia servir como uma espécie de “yoga para empreendedores” ;-). Eu explico, na yoga nós aprendemos a olhar mais para dentro de nós mesmos e compreender os sinais do nosso corpo. O cool hunting busca os SINAIS das tendências de mercado e os anseios das pessoas.

A principal lição foi aprendermos a olhar o mundo com mais curiosidade e menos preconceitos. Como uma frase de um grande amigo que faz um trabalho incrível nas áreas de educação e saúde usando a fotografia como instrumento de transformação social.

“Perceber o mundo em que se vive é o primeiro passo para modificá-lo”
André François (www.imagemagica.org)

Obrigado, Sabina Deweik, por nos ajudar a ver o mundo com outro olhar!

Cenário internacional de tendências 2014

Dia 30/maio acontecerá o evento Cenário Internacional de Tendências 2014 organizado pela Future Concept Lab.

Referências:

  • http://imasters.com.br/artigo/14107/tendencias/empresario-10-web-20-estagiario-30/
  • http://marciookabe.com.br/ongs/ser-voluntario-vale-a-pena/
  • http://marciookabe.com.br/cocriacao/negocios-colaborativos-o-futuro-do-trabalho/
  • http://festivaldeideias.org.br/
  • https://www.itsnoon.net/

 

2 Responses to "Cool Hunting – Como identificar tendências com Sabina Deweik"

  • Diego Andreasi
    19 de fevereiro de 2014 - 16:25 Reply

    Até hoje sinto que é uma enorme perda para a literatura de negócios não terem traduzido o livro Crossing the Chasm, de Geoffrey A. Moore, que é o que melhor aborda sobre a “Curva de Roger”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *