Dia Internacional da Mulher 2022

Hoje é Dia Internacional da Mulher e a guerra da Rússia com a Ucrânia nos faz pensar. Como seria o MUNDO se todos países fossem liderados por mulheres? Com certeza teríamos menos guerras!

A curiosidade é que pesquisando a origem do dia 8 de Março encontrei este texto na Wikipedia.

História do Dia Internacional da Mulher – 8 de Março de 1917

Em 8 de março de 1917 (23 de fevereiro, no calendário juliano[4]), ainda na Rússia Imperial, organizou-se uma grande passeata de mulheres, em protesto contra a carestia, o desemprego e a deterioração geral das condições de vida no país. Operários metalúrgicos acabaram se juntando à manifestação, que se estendeu por dias e acabou por precipitar a Revolução de 1917.[1] Nos anos seguintes, o Dia das Mulheres passou a ser comemorado naquela mesma data, pelo movimento socialista, na Rússia e em países do bloco soviético.

Em 1975, o dia 8 de março foi instituído como Dia Internacional das Mulheres, pelas Nações Unidas. Atualmente, a data é comemorada em mais de 100 países — como um dia de protesto por direitos ou de edulcorada celebração do feminino, comparável ao Dia das Mães. Em outros países, a data é amplamente ignorada.[5]

Homenagem a mulheres que fazem parte da minha jornada

Creio que hoje é um dia para prestar homenagem para as mulheres que fazem parte da nossa jornada. Fiz uma colagem de fotos para homenagear em primeiro lugar minha mãe que é minha principal referência e que me deu a vida, minha esposa que aguenta este ser empreendedor há décadas e que deu a vida a meus filhos, minha sogrinha que é como uma segunda mãe.

Sem seguir uma sequência na linha do tempo, vou falar de mulheres inspiradoras que de algum modo colocaram seus temperos na minha vida.

Elena Crescia que é organizadora do TEDxSãoPaulo, Heloísa Schürmann que inspira milhares de pessoas com as histórias da Família Schürmann que educaram os filhos a bordo de um veleiro, Lala Deheizelin idealizadora da Fluxonomia 4D, Luah Galvão que viajou o mundo com Danilo España perguntando para as pessoas “O que te motiva” e lançaram o projeto Walk and Talk, Ana Fontes que fui cliente do seu coworking MyJobSpace e depois ela decolou com a RME (Rede Mulher Empreendedora), Sabina Deweik com seu incrível curso Cool Hunting de tendências de futuro na Escola São Paulo de Economia Criativa, a Isabella Prata que fundou a Escola São Paulo de Economia Criativa, Ely Brito especialista em taoísmo e fundadora do Instituto e Ecovila Intertao, Sabrina de Campos que foi da idealizadora da Escola com Asas e diversos outros projetos de educação e ativismo, Ana Thomaz que foi a primeira pessoa que achei no YouTube falando sobre desescolarização e hoje tem o projeto MUDA em Piracaia, Heide Castro que é professora de Investigação Apreciativa e Psicologia Positiva que me convidou para minha primeira atividade com a borboleta de origami para um grupo de alunos, Tabata Amaral que é uma jovem deputada federal que defende a educação e é uma inspiração para acreditarmos que é possível fazer política sem fazer politicagem, Ana Elisa que é diretora do Amorim Lima e teve a CORAGEM de liderar uma mudança na escola para ser um modelo inovadora inspirado na Escola da Ponte e que tive a honra de ter meu filho estudando 2 anos nesta escola incrível, Regina Machado Steurer cofundadora do Projeto Âncora que foi uma escola inovadora e hoje se tornou a Cidade Ãncora e Isabela Menezes que é líder do movimento Transition Towns no Brasil,

Deixe um comentário