Teatro Acessível no SESC Vila Mariana – Coletivo Grão

Fui assistir a peça do Coletivo Grão que foi o resultado da Oficina de Teatro Acessível promovida no SESC Vila Mariana e confesso que tive uma grata e maravilhosa surpresa.

A peça foi cativante e tratou de temas fundamentais da nossa sociedade: Educação, Solidariedade, Consumo, Poder…

Além disso, muitos atores eram surdos, assim como muitas pessoas na platéia. No final da peça, teve um momento de CONVERSA que foi excelente. Momentos como este nos fazem perceber que há muita coisa boa acontecendo e que vivemos uma grande transição para um mundo com mais diversidade, colaboração, diversão e onde o aprendizado acontece em qualquer lugar.

No início da peça, é representado o nascimento de uma criança. Uma frase me marcou…

“Todos os moradores eram sua família. Todos cuidavam da criança. Todos mimavam. Todos recolhiam o seu cocô…”

Sutil, mas mostra como devemos nos preocupar não apenas com nossos filhos, mas com todas crianças que pudermos ajudar.

A peça também propõe reflexões sobre o ORGULHO e GANÂNCIA da nossa sociedade.

Felizmente, levei minha inseparável Sony Handycam e gravei a peça. A iluminação e o som estavam perfeitos, e apesar de não ter captação especial do som, ficou bom. Veja.

O que aprendi com a peça

  • Quero aprender LIBRAS
  • Como é bom CONFIAR no inesperado
  • Diversidade é incrivelmente educativa
  • Conversar e comunicar depende de AMAR as pessoas
Adorei este trecho da fala
“Acesso é diálogo. Não existe acesso se não existe uma conversa. Mais importante do que o resultado é que a gente se tornasse um grupo. Por isso não chamamos isso de apresentação de resultado, mas de CELEBRAÇÃO. O que nós construímos durante estes 3 meses é um PROCESSO para que cada um de nós pensássemos um pouco mais como eu estou ABERTO para que o outro chegue perto de mim. Para que eu me comunique com o outro e para que o outro se comunique comigo.”
Gratidão a Meire Ribeiro – mãe do Lucas – que nos convidou e fez questão de nossa participação. Levei o Rafael que também adorou. Ficamos com vontade de fazer a oficina de teatro.
https://www.facebook.com/meire.ribeiro.12/media_set?set=a.1185285934849387&type=3&pnref=story&__mref=message_bubble

A peça tem como base o conto “A Roupa nova do rei” de Hans Christian Andersen
https://pt.wikipedia.org/wiki/A_roupa_nova_do_imperador

Um bandido, se fazendo passar por um alfaiate de terras distantes, diz a um determinado rei que poderia fazer uma roupa muito bonita e cara, mas que apenas as pessoas mais inteligentes e astutas poderiam vê-la. O rei, muito vaidoso, gostou da proposta e pediu ao bandido que fizesse uma roupa dessas para ele.
O bandido recebeu vários baús cheios de riquezas, rolos de linha de ouro, seda e outros materiais raros e exóticos, exigidos por ele para a confecção das roupas. Ele guardou todos os tesouros e ficou em seu tear, fingindo tecer fios invisíveis, que todas as pessoas alegavam ver, para não parecerem estúpidas.
Até que um dia, o rei se cansou de esperar, e ele e seus ministros quiseram ver o progresso do suposto “alfaiate”. Quando o falso tecelão mostrou a mesa de trabalho vazia, o rei exclamou: “Que lindas vestes! Fizeste um trabalho magnífico!”, embora não visse nada além de uma simples mesa, pois dizer que nada via seria admitir na frente de seus súditos que não tinha a capacidade necessária para ser rei. Os nobres ao redor soltaram falsos suspiros de admiração pelo trabalho do bandido, nenhum deles querendo que achassem que era incompetente ou incapaz. O bandido garantiu que as roupas logo estariam completas, e o rei resolveu marcar uma grande parada na cidade para que ele exibisse as vestes especiais. A única pessoa a desmascarar a farsa foi uma criança: “O rei está nu!”. O grito é absorvido por todos, o rei se encolhe, suspeitando que a afirmação é verdadeira, mas se mantém orgulhosamente e continua a procissão.

Portal DeficienciaAuditiva.com.br

Sugeri conectar com a Siemens Audiologia, pois fiz uma consultoria e sugeri o lançamento do portal DeficienciaAuditiva.com.br.

Notícia no site da ESPM
“A Oficina de Teatro Acessível no Sesc Vila Mariana ocorrerá do dia 7 de abril até o dia 7 de julho de 2015. O curso é grátis, tem vagas limitadas e ocorre às quintas-feiras, das 18h30 às 21h30. As inscrições podem ser feitas na Central de Atendimento do Sesc até o dia 31 de março.
O curso é oferecido pelo “Coletivo Grão- Arte e Cidadania”, que vai compartilhar o processo de criação do espetáculo FEIO, acessível para pessoas surdas e cegas. A oficina mostrará a criação de um espetáculo cênico acessível sem o uso de ferramentas de adaptação e tradução, apenas com recursos de teatralidade.”
http://jornalismosp.espm.br/vila_mariana/curso-de-teatro-acessivel-e-oferecido-sesc-vila-mariana

4 Comments

Querido Márcio,gratidão…apesar de conhecê-lo pessoalmente o chama de Querido porque Vc nos presenteou com estes registros maravilhosos.Seu texto e sua filmagem simplesmente expressam a intenção da proposta.Agradeço sua presença e agradeço o convite feito pela amiga de curso Meire.Parabéns pelo seu site…e sim aprenda Libras,faça Teatro e fique por perto.Abraços sinalizados(é como esceevmos em Libras).

– 17:58 Reply
Querido Márcio,gratidão…apesar de não conhecê-lo pessoalmente o chamo de Querido porque Vc nos presenteou com estes registros maravilhosos.Seu texto e sua filmagem simplesmente expressam a intenção da proposta.Agradeço sua presença e agradeço o convite feito pela amiga de curso Meire.Parabéns pelo seu site…e sim aprenda Libras,faça Teatro e fique por perto.Abraços sinalizados(é como escevemos em Libras).

Olá Rosângela,
Adoraria ter mais contato com vocês. Vamos conversar, pois tenho acesso a vários lugares e também posso ajudar no Marketing Digital.
Abraços,
Marcio Okabe

Deixe um comentário